Como surgiu o curso?

por Maria Elizabeth Buenos Vasconsellos.

O curso Boas Práticas a Atenção à Pessoa Idosa, surgiu de uma necessidade pessoal. Em 2009 o meu pai sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) que comprometeu seu lado direito, sua visão e sua fala. Diante desta situação caótica minha mãe e eu, Maria Elizabeth, acabamos assumindo papéis que não estávamos preparadas, mas que, devida a situação difícil, optamos pela contratação de profissionais especializados como fonoaudiólogos e fisioterapeutas ao invés de cuidadores formais.

 

Sou formada em Psicologia, Pedagogia e depois fiz especialização em Gerontologia pela Sociedade Brasileira de Gerontologia/Geriatria – seção São Paulo, portanto, me considero uma pessoa com algum conhecimento dirigido ao idoso, mas não a pessoa doente.

 

Pensando nesta situação conversei com minha amiga de infância que é enfermeira, Claudia, e propus a ela de realizarmos um curso para cuidador familiar, usando uma linguagem simples, mas com abordagem correta. Ela gostou da ideia. Em seguida chamei minha amiga da faculdade Márcia e ela prontamente aceitou a  proposta que eu chamo de oportunidade.

 

Foram vários meses de elaboração e sonho. Passamos vários fins de semana trabalhando e discutindo a proposta, pensando em cada detalhe.

 

 Em 2011 realizamos o primeiro curso na Coordenadoria do Idoso na Secretaria de Participação em parceira com a prefeitura de São Paulo. O curso seria um piloto para vermos se nossas ideias, material de apoio e dinâmicas atingiam o objetivo proposto. Para nossa grata surpresa o curso foi muito bem aceito e sua repercussão foi tão boa que as pessoas não queriam ir embora.

 

Decidimos então dar continuidade ao projeto e levar a sério esta parceria entre “as três mosqueteiras”.

 

Conseguimos realizar duas turmas para os associados do Club Atlético Paulistano que também teve um ótimo desenvolvimento.

 

Conhecemos nossos anjos da guarda, Vereador Gilberto Natalini e sua assessora Luciana Feldman. Eles acreditaram que o projeto podia beneficiar muitas pessoas, tanto idosos quanto os próprios cuidadores. Permitiram-nos realizar o curso na Câmara Municipal de São Paulo o que nos deixou muito felizes, pois conseguiríamos abranger mais pessoas.

 

Começamos atendendo um público pequeno (35 pessoas), mas remodelamos o curso para atender um maior número de pessoas e conseguirmos patrocinadores e parceiros para nos ajudar nos gastos com apostilas, coffee break, lembrancinhas, etc. O curso continua sendo gratuito para a população. Hoje estamos atendendo um grupo de 100 participantes por turma. O curso é de capacitação e tem duração de 8 horas. Fornecemos um certificado e uma apostila elaborada com todo carinho para que as pessoas possam acompanhar melhor o conteúdo dado no curso.